jusbrasil.com.br
20 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Recurso Cível: 71002949675 RS

Detalhes da Jurisprudência
Processo
71002949675 RS
Órgão Julgador
Primeira Turma Recursal Cível
Publicação
18/05/2011
Julgamento
12 de Maio de 2011
Relator
Heleno Tregnago Saraiva
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-RS__71002949675_a0ee5.doc
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

ACIDENTE DE TRÃNSITO. COLISÃO NA TRASEIRA. PRESUNÇÃO DE CULPA NÃO ELIDIDADA PELO RÉU. RESPONSABILIDADE EVIDENCIADA.

- Sendo fato incontroverso que o veículo do demandado atingiu o veículo do autor na parte traseira, cabia ao requerido fazer prova de fato que pudesse excluir a presunção de culpa que daí é advinda.- Hipótese dos autos em que se tem apenas como provada a batida na parte traseira, sem que o réu tenha se desincumbido de demonstrar que a colisão se deu por alguma espécie de manobra indevida praticada pela motorista que seguia à sua frente.- Relato contido no boletim de ocorrência (fl. 4) onde a condutora do automóvel que seguia à frente afirmou que teve que frear seu veículo diante da presença de outro automóvel que seguia por preferencial e que, ao contrário do que pretende o réu, não se trata de manobra indevida ou surpreendente.- Valor da indenização calcado em orçamento (fl. 7) que se mostra compatível com a extensão do dano ocasionado (registro fotográfico de fl. 10) - Sentença de procedência confirmada. Aplicação da regra contida no art. 46 da Lei 9.099/95.NEGARAM PROVIMENTO AO RECURSO.
Disponível em: https://tj-rs.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/926529659/recurso-civel-71002949675-rs