jusbrasil.com.br
23 de Setembro de 2021
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível : AC 0317171-28.2016.8.21.7000 RS

Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
Sétima Câmara Cível
Publicação
02/05/2017
Julgamento
26 de Abril de 2017
Relator
Sandra Brisolara Medeiros
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-RS_AC_70071069777_2f931.doc
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÕES CÍVEIS. REVISÃO DE ALIMENTOS. FILHO MENOR DE IDADE. BINÔMIO NECESSIDADE-POSSIBILIDADE. NOVA PROLE. REDUÇÃO DO ENCARGO. PRINCÍPIO DA ISONOMIA ENTRE OS FILHOS. REDUÇÃO DO ENCARGO EM MAIOR EXTENSÃO. SENTENÇA PARCIALMENTE REFORMADA.

A revisão de alimentos somente se justifica quando comprovada alteração no binômio necessidade/possibilidade. A obrigação deve ser fixada na proporção das necessidades do reclamante e dos recursos da pessoa obrigada, o que significa dizer, por outras palavras, que os alimentos devem ser fixados observando-se o binômio necessidade-possibilidade, visando à satisfação das necessidades básicas dos filhos sem onerar, excessivamente, os genitores. Hipótese em que o alimentante comprova superveniência de nova prole. A minoração do encargo operada na sentença deve se dar em maior extensão, a fim de bem observar o binômio possibilidade/necessidade e, igualmente, o princípio da igualdade entre os filhos. APELAÇÃO DO AUTOR PROVIDA. APELAÇÃO DO DEMANDADO DESPROVIDA.
Disponível em: https://tj-rs.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/909267934/apelacao-civel-ac-70071069777-rs