jusbrasil.com.br
23 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - "Apelação Cível": AC 70081940918 RS

Detalhes da Jurisprudência
Processo
AC 70081940918 RS
Órgão Julgador
Oitava Câmara Cível
Publicação
27/01/2020
Julgamento
12 de Dezembro de 2019
Relator
Rui Portanova
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-RS_AC_70081940918_a6902.doc
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE DESTITUIÇÃO DO PODER FAMILIAR.

Ficou provado que os genitores não têm condições para exercer o poder familiar sobre os filhos.Também ficou demonstrada a impossibilidade de a família extensa exercer a guarda das crianças, pois o avô paterno faleceu no curso da ação de guarda e a avó não demonstra interesse em assumir o encargo.Nesse passo, mostra-se adequada a sentença de destituição do poder familiar.NEGARAM PROVIMENTO AO APELO.(Apelação Cível, Nº 70081940918, Oitava Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Rui Portanova, Julgado em: 12-12-2019)
Disponível em: https://tj-rs.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/801960451/apelacao-civel-ac-70081940918-rs

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível: AC 70080563281 RS

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 7 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível: AC 0243076-61.2015.8.21.7000 RS

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível: AC 70079023388 RS