jusbrasil.com.br
24 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Crime: ACR 70066875709 RS

Detalhes da Jurisprudência
Processo
ACR 70066875709 RS
Órgão Julgador
Segunda Câmara Criminal
Publicação
Diário da Justiça do dia 08/06/2016
Julgamento
19 de Maio de 2016
Relator
Rosaura Marques Borba
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-RS_ACR_70066875709_aa2d3.doc
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO. POSSE DE DROGA. IRRESIGNAÇÃO DEFENSIVA. PRINCÍPIO DA INSIGNIFICÂNCIA. DESCABIDO. CRIME DE PERIGO ABSTRATO. LESIVIDADE PRESUMIDA. CONDENAÇÃO MANTIDA.

Em relação à aplicação do princípio da insignificância, cediço que o objeto jurídico dos ilícitos da Lei de Drogas é incompatível com o instituto em comento, por se tratar de crime de perigo abstrato ou presumido, sendo irrelevante a quantidade de droga apreendida. Pretendeu o legislador, com a Lei 11.343/06, salvaguardar o interesse geral da sociedade, diante da potencial ocorrência de dano à saúde pública, sem especificar quantidade de entorpecente adequado a cada tipo legal, devendo ser verificado, através do lastro probatório produzido nos autos, a ocorrência de tráfico (art. 33) ou posse de droga (art. 28) para posterior enquadramento legal. Sobre a inconstitucionalidade dos crimes de perigo abstrato, refiro apenas que basta o risco à saúde pública para configurar ofensa ao bem jurídico tutelado, sendo prescindível, no caso dos delitos da Lei de Drogas, a comprovação da lesividade, sendo esta presumida. Mantida a sentença condenatória. NEGARAM PROVIMENTO AO APELO DEFENSIVO. ( Apelação Crime Nº 70066875709, Segunda Câmara Criminal, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Rosaura Marques Borba, Julgado em 19/05/2016).
Disponível em: https://tj-rs.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/348181082/apelacao-crime-acr-70066875709-rs

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 5 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Criminal: APR 0005332-77.2015.8.13.0003 MG

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 31 anos

Supremo Tribunal Federal STF - HABEAS CORPUS: HC 67579 RJ

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Rec em Sentido Estrito: 10024180698433001 MG