jusbrasil.com.br
26 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível : AC 50220438020208210001 RS

Detalhes da Jurisprudência
Processo
AC 50220438020208210001 RS
Órgão Julgador
Quarta Câmara Cível
Publicação
31/05/2021
Julgamento
27 de Maio de 2021
Relator
Eduardo Uhlein
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

\n\nAPELAÇÃO CÍVEL. MANDADO DE SEGURANÇA COLETIVO. PEDIDO DE CHAMAMENTO DE TÉCNICOS EM ENFERMAGEM E ENFERMEIROS APROVADOS NOS CONCURSOS ABERTOS PELOS EDITAIS Nº 05/2016 E Nº 29/2019, NO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE. PANDEMIA PROVOCADA PELO NOVO CORONAVÍRUS. IMPETRAÇÃO AJUIZADA POR PARTIDO POLÍTICO. ILEGITIMIDADE ATIVA AD CAUSAM. TUTELA DE DIREITOS DIFUSOS EM WRIT COLETIVO. IMPOSSIBILIDADE JURÍDICA. PRECEDENTES. \n1.

Extrai-se do artigo 21 da Lei 12.016/2009 que os partidos políticos são dotados de legitimidade ativa para o ajuizamento de mandado de segurança coletivo, desde que na defesa de seus interesses legítimos relativos a seus integrantes ou à finalidade partidária, o que em hipótese alguma se verifica na presente ação mandamental, que visa ao chamamento de técnicos em enfermagem e enfermeiros aprovados nos concursos abertos pelos Editais nº 05/2016 e nº 29/2019, a fim de que, no Município de Porto Alegre, sejam melhor atendidas as demandas de saúde provocadas pela pandemia do novo Coronavírus. \n2. Ainda que se reconhecesse a legitimidade ativa da agremiação partirária, pleiteia-se na exordial a tutela \do direito líquido e certo à saúde pública por meio do imediato chamamento dos candidatos aos cargos de enfermeiro e técnico de enfermagem\, o que não se mostra juridicamente possível na via do writ coletivo. Com efeito, sob a ótica do que expressamente preceitua o art. 21 da Lei Federal nº 12.016/2009, e sem olvidar, também, da jurisprudência das Cortes Superiores, não cabe a impetração de mandado de segurança coletivo para a tutela de direitos difusos. \n3. Processo extinto, na origem, por ilegitimidade ativa do partido político impetrante.\nAPELAÇÃO DESPROVIDA.
Disponível em: https://tj-rs.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1234310994/apelacao-civel-ac-50220438020208210001-rs

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível : AC 50220438020208210001 RS

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível : AC 70079120077 RS

Supremo Tribunal Federal STF - MEDIDA CAUTELAR EM MANDADO DE SEGURANÇA : MS 0055077-70.2021.1.00.0000 DF 0055077-70.2021.1.00.0000