jusbrasil.com.br
29 de Setembro de 2016
    Adicione tópicos

    Mais de 60 mil inscritos no concurso para Oficial Escrevente

    Aproximadamente 61 mil candidatos estão na disputa por uma das 339 vagas de Oficial Escrevente no Estado e duas na Justiça Militar. Ainda há possibilidade de serem chamadas mais 200 pessoas, conforme a necessidade.

    A realização da prova está prevista para o dia 26/9 nas cidades de Porto Alegre, Alegrete, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria e Santo Ângelo.

    O salário varia de acordo com a entrância da Comarca: 2.492,68 (entrância inicial), R$ 2.772,99 (intermediária) a R$ 3.083, 48 (final). A exigência de escolaridade é de nível médio. Do total de vagas, 10% são reservadas a pessoas com deficiência. Para obter outras informações, acesse a íntegra do Edital de Abertura: EDITAL Nº 26/2010-DRH-SELAP-RECSEL.

    Atribuições do cargo

    A principal função do cargo é dar o encaminhamento correto aos processos de acordo com os despachos e decisões dos magistrados. Suas outras vocações também incluem o atendimento ao balcão, atendendo e esclarecendo os Advogados e as partes dos processos.

    Cláudia Tompsen é servidora do Judiciário gaúcho há mais de 25 anos. Para ela, o papel que o Escrevente desenvolve é um dos fundamental dentro da Justiça do estado: A importância é total, pois sem os oficias escreventes não teriam como cumprir os processos.

    Ela ainda salienta que uma das principais atividades para aprender a profissão e se tornar um bom profissional é o atendimento ao balcão, pois essa atividade permite conhecer as partes, respeitá-las e entender os processos.

    Segundo a Juíza de Direito Eliziana Perez, a função de Oficial Escrevente é fundamental para os andamentos processuais, ainda mais na Justiça gaúcha, uma das com maior número de processos: O oficial escrevente é praticamente quem move o Poder Judiciário.

    Ela ainda destaca as qualidades que esses profissionais possuem: Muitas vezes os oficiais escreventes têm mais condições de gerenciamento de um cartório, do que às vezes o próprio escrivão que fez um concurso com essa função.

    Para assistir ao vídeo com matéria sobre as atribuições do cargo, veiculado no programa Justiça Gaúcha, acesse o link abaixo:

    Conheça o diaadia do Oficial Escrevente

    O Tribunal passou a funcionar, após o incêndio de 1949, em dependências do Palácio Municipal. Em 1956, houve a mudança para o Edifício Comendador Azevedo. Em 08 de dezembro de 1968 - Dia da Justiça -, na Presidência do Desembargador Balthazar Gama Barbosa, passou a ocupar edifício próprio, o Palácio da Justiça, na Praça Marechal Deodoro, onde até hoje se encontra. Em 1971, como em outros Estados da Federação, foi instalado o Tribunal de Alçada do Rio Grande do Sul.
    Disponível em: http://tj-rs.jusbrasil.com.br/noticias/2337791/mais-de-60-mil-inscritos-no-concurso-para-oficial-escrevente

    0 Comentário

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)