Carregando...
JusBrasil - Notícias
02 de setembro de 2014

Tratamento de portador de necessidades especiais permite reduzir metade da jornada de trabalho

Publicado por Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (extraído pelo JusBrasil) - 4 anos atrás

LEIAM 1 NÃO LEIAM

O Desembargador Nelson Antonio Monteiro Pacheco do TJRS deferiu liminar para manter reduzida em 50% a carga horária diária de servidora estadual. Ela é mãe de criança com necessidades especiais em tratamento. De acordo com o magistrado, o direito da funcionária pública está previsto no artigo 127 da Lei Complementar Estadual nº 10.098/94. A autora da ação tem expediente de 20 horas semanais e o filho dela é portador da Síndrome de Down .

A servidora interpôs recurso de Agravo de Instrumento ao TJ contra o indeferimento da tutela antecipada para que seja prorrogada a redução da carga horária diária à metade. Salientou que a Administração Estadual negou o pedido, seguindo Parecer nº 11.090 da Procuradoria-Geral do Estado. Segundo a PGE, o benefício só pode ser concedido aos membros do Magistério com carga horária semanal de 40 horas.

Risco

Em decisão monocrática, o Desembargador Nelson Pacheco afirmou que a solicitação da demandante “merece imediato acolhimento, evitando-se o prejuízo irreparável que a demora poderia ocasionar.” A agravante busca, assinalou, o reconhecimento ao direito de acompanhamento da saúde do filho excepcional.

Documentos juntados ao processo demonstram que a servidora era beneficiada da redução da jornada de trabalho para dedicar atenção ao filho. “Resta evidente a verossimilhança do direito invocado e a possibilidade de dano de difícil ou incerta reparação.”

Interpretação ilegal

Para o magistrado, o novo entendimento da Administração para negar a renovação da licença é “patentemente ilegal.” Salientou que a legislação não exclui do benefício servidores com carga horária inferior a 40 horas semanais. O artigo 127 da LCRS 10.098/94, prevê: “O servidor, pai, mãe ou responsável por excepcional, físico ou mental, em tratamento, fica autorizado a se afastar do exercício do cargo, quando necessário, por período de até 50% (cinquenta por cento) de sua carga horária normal cotidiana, na forma da lei.”

O Desembargador Nelson Antonio Monteiro Pacheco assinalou que o dispositivo legal não restringe o benefício para servidores com jornada de 40 horas semanais, como dispõe o Parecer nº 11.090 da PGE.

Destacou que a recorrente preenche os requisitos para redução da carga horária em 50%. “É mãe de excepcional mental para cuja progressão ou continuidade do tratamento é necessária sua presença.”

Proc. 70032586430

0 Comentário

Faça um comentário construtivo abaixo e ganhe votos da comunidade!

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "gritar" ;)

ou

×
Disponível em: http://tj-rs.jusbrasil.com.br/noticias/2004177/tratamento-de-portador-de-necessidades-especiais-permite-reduzir-metade-da-jornada-de-trabalho