• Adicione tópicos

Inaugurado novo Foro de Lagoa Vermelha

O Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Arminio José Abreu Lima da Rosa, inaugurou nesta manhã (17/7) a nova sede da Comarca de Lagoa Vermelha. A solenidade reuniu autoridades da região, magistrados e servidores.

Ao saudar os presentes, o Desembargador Arminio elogiou a Comarca dizendo que a inauguração do prédio e a elevação de entrância (da inicial para intermediária), recém ocorrida, representam o atendimento das necessidades básicas para oferecer melhor trabalho judicial. Agradeceu a parceria da Assembleia Legislativa com o Judiciário.

O Desembargador Leo Lima, natural daquela cidade, fez um histórico da Comarca, lembrando que foi criada em 1890 e que o primeiro magistrado foi Manoel André da Rocha. Disse ainda que a inauguração foi o ápice da história do Foro e que o título de 'capital da amizade' foi plenamente justificado, porque representou a união de todos os segmentos da comunidade para alcançar esta conquista.

A Juíza Diretora do Foro Substituta, Greice Prata Vieira Grazziotin, salientou que o novo prédio era uma reivindicação remota, porque o antigo Foro não atendia à demanda, apesar do esforço dos magistrados, servidores e estagiários.

O Prefeito Getúlio Cerioli disse que houve uma parceria de instituições públicas que viabilizou tanto a elevação de entrância como a inauguração.

Presenças

Prestigiaram a solenidade ainda o Desembargador Alzir Felippe Schmitz, o Juiz-Corregedor Antônio Vinicius Amaro da Silveira, o Corregedor Regional Edson Jorge Cechet; os Juízes da Comarca Marcos Salgado Martins e Gerson Lira; o Deputado Francisco Appio, representando a Assembleia Legislativa; a Promotora de Justiça Paula Orfi, a Defensora Pública Taísa Sevérico, além de diversas autoridades da região.

Comarca

Com 37 servidores, o Foro de Lagoa Vermelha também atende os municípios de Capão Bonito do Sul, Caseiros, Ibiraiaras e Muliterno. Possui 16.400 processos em trâmite nas três Varas Judiciais.

A nova sede, localizada à Rua Protásio Alves, nº 81, possui quatro pavimentos e estacionamento com 42 vagas. Com uma área total de 2.234,79 m², a obra foi executada em 1 ano e 5 meses. Orçada em R$ 3 milhões, a construção foi viabilizada com os recursos do Fundo de Reaparelhamento do Poder Judiciário (FRPJ), que administra os rendimentos dos depósitos judiciais sem utilização de recursos do Tesouro do Estado.

O Tribunal passou a funcionar, após o incêndio de 1949, em dependências do Palácio Municipal. Em 1956, houve a mudança para o Edifício Comendador Azevedo. Em 08 de dezembro de 1968 - Dia da Justiça -, na Presidência do Desembargador Balthazar Gama Barbosa, passou a ocupar edifício próprio, o Palácio da Justiça, na Praça Marechal Deodoro, onde até hoje se encontra. Em 1971, como em outros Estados da Federação, foi instalado o Tribunal de Alçada do Rio Grande do Sul.

0 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)